Comunicação Social na igreja

A Comunicação Social é um conjunto de estudos científicos que tem a comunicação humana e a interação entre os indivíduos em sociedade como objeto destes estudos, incluindo ainda os meios de comunicação de massa, as formas de expressão e construção de informações e, por fim, os impactos que a informação tem na sociedade.

É importante que possamos perceber que a Comunicação Social além de englobar processos de registros e divulgação de acontecimentos diários e históricos da humanidade, ainda se estende para a nossa rotina pessoal, profissional e institucional, é um gancho para entendermos que as igrejas não podem ficar de fora.

Traduzindo para um formato bastante simples, o processo básico de comunicação envolve a participação de dois ou mais atores, com a possibilidade de que ambos possam intervir em algum momento, como emissores ou receptores de uma mensagem.

Essas mensagens são criadas de acordo com um código, compartilhado e conhecido por ambos, e transmitidas através de um canal específico. O emissor transmite a mensagem que é recebida pelo receptor, decodificando seus sinais e interpretando a mensagem.

Exemplificando e trazendo para o nosso meio, um pregador pode escrever uma mensagem no jornal ou no site da igreja, do outro lado pessoas vão ler o jornal ou acessar o site, os atores são o pregador (emissor) e os leitores (receptores), o código é a nossa língua escrita, o canal é o jornal ou o site e a mensagem é o texto que foi escrito pelo pregador.

Teste Grátis!

Gestão Online para Igrejas Evangélicas
Aplicativo completo, fácil e prático para o controle total da secretaria e do financeiro através do computador ou celular.

A grande missão da igreja é pregar o evangelho, levar a boa nova, neste artigo Metas para a Igreja Crescer mostramos que para atingir seus objetivos a igreja precisa crescer, tanto em quantidade, quanto em qualidade, trazer mais pessoas para ouvir o evangelho e posteriormente se tornarem, também, evangelizadoras.

E para alcançar esse objetivo, “Pregar o evangelho a toda criatura”, Marcos (16:15), as igrejas não só podem, como devem lançar mão de todos os meios de comunicação e plataformas disponíveis, a internet e a tecnologia disponíveis hoje devem ser encaradas como nossos aliadas nessa importante missão.

Sabendo que a principal missão da igreja é a evangelização, é importante ter em mente que não existe evangelização sem comunicação. Evangelizar é necessariamente um ato de comunicação, isto porque a nossa mensagem central que vem do próprio Cristo não é um segredo místico, nem é para ficar reservada a um determinado grupo, é para todos.

O Apóstolo Paulo, que se converteu após a morte de Jesus, através de seus atos nos ensina a necessidade de comunicar a mensagem do Evangelho de maneira extremamente radical: “Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!”, (I Coríntios 9:16).

No começo desse artigo trouxemos a definição de comunicação para nos ajudar a entender que independentemente das diversas definições que podemos encontrar em relação a comunicação, ela não se traduz em um fato de natureza puramente externa, na igreja, deve ser algo que se vive, a realidade, então, antes de tudo deve estar no nosso interior.

Desta forma, quando a igreja lança mão da comunicação com o intuito de expandir as suas próprias fronteiras, como no exemplo de Paulo, ela não pode levar um Evangelho que não conhece e não o pratica, se assim for, não é Jesus Cristo que vai à frente da missão.

Mais uma vez temos que perceber que diante da nossa necessidade de levar o Evangelho, conforme nos ensinou o Apóstolo Paulo, a igreja não pode deixar de usar os modernos meios de comunicação, seja a tv, o rádio ou a internet, o importante é alcançar a imensa multidão de pessoas que precisam ouvir a mensagem de Cristo.

É importante ressaltar que os meios de comunicação que vamos utilizar, sejam eles qual for, conforme a nossa definição no começo do artigo, é apenas o canal, são instrumentos que nós utilizamos para nos comunicar, bem utilizados não vão prejudicar nem deturpar a mensagem, essa sim é revestida da maior importância e santidade.

Neste ponto, por tudo que já falamos, é inevitável uma pergunta do tipo “E por onde começar?”, a resposta é simples e direta:

Comece fazendo a lição de casa, você tem muito que comunicar ai dentro da sua igreja, comece sinalizando onde são os banheiros, a cozinha, se tem uma vaga específica no estacionamento, sinalize, isso é comunicação.

Comunicação com Membro

A igreja é um local onde sempre tem gente nova, não dissemos que ela precisa crescer? Neste artigo Controle e Acolhimento de Visitantes na Igreja falamos um pouco sobre acolhimento mas também é extremamente importante que as pessoas saibam onde ficam os diversos departamentos que a igreja tem, quais os dias que tem atividades, cultos, quem celebra e os serviços que a igreja oferece.

A dica? Não complica, para banheiros, bebedouros, EBD, tesouraria, gabinete pastoral: placas de identificação.

Para os novos convertidos tenha o hábito de enviar-lhes uma correspondência ou ter um cartaz no mural informando sobre o funcionamento da igreja, dias de culto, quem ministra, como funciona a EBD, quando tem atividade nos departamentos.

É desnecessário dizer, mas sempre é bom lembrar: Jesus falava muito aos seus e também falava as multidões, reúna os líderes dos departamentos e ministérios, peça informações, trate assuntos relevantes da igreja e da comunidade, peça para alguém anotar o que for importante, divulgue as informações de interesse dos membros.

E para finalizar o nosso “dever de casa”, jamais confundir recados, informações e avisos com pregação, os primeiros devem ser dados no início dos trabalhos, as pessoas estão mais compenetradas e mais receptivas, ter alguém que transmita segurança ao fazer isso é importante para embutir seriedade na mensagem.

A igreja é um organismo vivo, tem suas rotinas administrativas e espirituais, desta forma está sempre em evolução, mudanças são necessárias e bem vindas, ora para corrigir os rumos, ora para ajustes estratégicos, muda diretoria, ministérios, horários, realiza eventos, nesse sentido a igreja precisa ter uma estratégia de comunicação para que todos estejam antenados nos acontecimentos.

Integrar ministérios, comunicar mudanças significativas e deixar a membresia informada dos eventos e da agenda da igreja já é algo que está além dos assuntos que tratamos até agora, desse ponto em diante é necessária a utilização de recursos mais específicos, aqui a tecnologia e a internet são aliadas indispensáveis.

Nesse sentido, um aplicativo ou um sistema de gestão para igrejas deve ter as ferramentas necessárias para suprir as necessidades de comunicação da igreja, o SigiWeb possui em suas rotinas uma agenda para reuniões, compromissos, eventos além de facilitar a comunicação com os membros.

No próximo artigo sobre Comunicação Social nas igrejas vamos ressaltar a importância da comunicação externa, tratar das mídias sociais e o aparato tecnológico que pode ser utilizado pelas igrejas para alcançar seus objetivos de comunicação.