Comunicação Social nas Igrejas Parte 2

Comunicação Social nas Igrejas

No artigo anterior sobre esse assunto, acesse aqui Comunicação Social na Igreja, trouxemos a definição do termo Comunicação Social, bem como demos enfoque na parte de comunicação interna nas igrejas, essencial para que se tenha um ambiente organizado, harmonioso, propício ao crescimento esperado da igreja.

Nesta primeira parte, enfocamos a necessidade de os gestores entenderem que não existe evangelização sem comunicação e que evangelizar é uma necessidade para a igreja, seguindo o exemplo do Apóstolo Paulo, entretanto, que a igreja tem que fazer a “lição de casa”, começar o seu projeto de comunicação dentro da própria igreja.

Sempre é bom lembrar que a igreja existe para um propósito, a vida da igreja está baseada única e exclusivamente neste propósito, levar o Evangelho a toda criatura, tudo mais é acessório e, falando em comunicação, a rotina interna estando organizada a igreja deve ir para o próximo passo, a comunicação externa.

Antes, de adentrarmos ao assunto de fato, é bom termos em mente que a igreja deve se fazer presente em todos os momentos na vida dos membros e, nas pregações ou fora delas, a comunicação é a ferramenta fundamental para obter sucesso nessa empreitada.

O médico Dana E. King no seu livro Fé, Espiritualidade e Medicina, lançado pela editora The Haworth Press em Nova York, no ano 2000, descreve que existem diversos estudos científicos reconhecidos que concluem que pessoas que se envolvem em atividades religiosas e espirituais possuem menos sinais de ansiedade, depressão e intenções suicidas.

Teste Grátis!

Gestão Online para Igrejas Evangélicas
Aplicativo completo, fácil e prático para o controle total da secretaria e do financeiro através do computador ou celular.

O médico cita ainda que as pesquisas demonstram claramente que o envolvimento religioso é um indicador de satisfação e bem-estar, continuando, ele cita que dezenas de estudos mostram que pessoas envolvidas com religião e espiritualidade apresentam taxas muito menores de uso de substâncias químicas.

É claro que nós já sabíamos disso, para nós é a comprovação de forma indireta do grande poder de Deus agindo na vida daqueles que o servem, a nossa missão é quebrar os paradigmas contemporâneos e propagar essa mensagem a todas as pessoas que querem e precisam ouvir o Evangelho de Jesus Cristo.

Se quisermos mostrar as pessoas que na igreja, ao conhecer o Cristo verdadeiro, elas se sentirão inseridas em um ambiente que trará conforto aos seus corações e paz aos seus espíritos, temos que deixar de lado alguns dogmas e abrir a nossa mente para o uso das ferramentas de comunicação tecnológicas existentes hoje para que possamos alcançar essas pessoas.

Mundo Moderno e Conectado

Nesse mundo moderno e conectado em que vivemos hoje, toda e qualquer organização, seja ela privada, pública e mesmo do terceiro setor, como as igrejas, devem definir sua estratégia competitiva, sua missão e seus objetivos, junto com eles definir uma política de melhorias contínuas visando seu crescimento como entidade que participa da vida da comunidade ao seu redor.

Desta forma, o seu processo de comunicação deve passar por atualizações constantes, visando sua melhoria e adequação aos tempos e a tecnologia atual, de forma que possa garantir que as mensagens dirigidas aos seus membros serão bem recepcionadas e entendidas de modo bastante claro.

A comunicação deve ser encarada como uma ferramenta com o potencial de contribuir para que a igreja alcance seus objetivos, seja interna ou externamente.

A igreja não pode ser uma ilha de informação, ela deve estar inserida no seio da sua comunidade e distribuir a sua mensagem a todos e a comunicação é uma poderosa ferramenta para isso.

Redes Sociais e as Igrejas

Com o advento da tecnologia, a comunicação deixou de ser uma via de mão única, as mídias sociais e outros canais online são fundamentais para a disseminação do evangelho, entretanto, como dissemos mais acima, deve haver um alinhamento entre as ações de comunicação com as estratégias e a missão principal da igreja.

A popularização da internet e o crescimento das redes sociais são um fenômeno cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, segundo o Global Digital Report 2019 da We Are Social e Hootsuite, aproximadamente 57% da população global está presente na internet e 45% são usuários das redes sociais.

Aqui, em terras tupiniquins, os números são melhores ainda, segundo esse mesmo estudo, 70% da nossa população é usuária da internet e o Facebook, Instagram e o YouTube que são as três mídias sociais mais acessadas, contam com acesso de 66% dos brasileiros.

A nossa intenção com este artigo não ensiná-lo a publicar ou dar dicas de utilização das mídias sociais para ajudar no crescimento da sua igreja, entretanto, queremos mostrar a você que elas trazem uma grande oportunidade, uma forma de levar a mensagem da igreja e, obviamente a mensagem de Cristo, a milhares, talvez milhões de pessoas, com alguns cliques.

Redes Sociais Igrejas

Além das três mídias sociais que citamos acima, existem ainda o Twitter e o WhatsApp, elas também podem ser utilizadas nas suas estratégias para alcançar mais pessoas para a igreja ou para conectar e levar uma mensagem nova aquelas que já fazem parte da nossa comunidade cristã.

O uso da tecnologia tem transformado a gestão de empresas e instituições mundo afora, é essencial nós entendermos que na igreja isso não pode ser diferente, muitas vezes estamos perdendo nosso precioso tempo focando em esforços e ações que já não funcionam mais, o papel da comunicação hoje funciona de maneira diferente, temos que compreender isso.

É claro que se você não tem conhecimento suficiente o melhor é procurar ajuda profissional mas você já pode ir adiantando as coisas no seu planejamento, formule o seu objetivo, imagine o que você deseja alcançar com as suas publicações, por exemplo: espalhar a mensagem da sua igreja, divulgar um evento que vai acontecer, entre outros, para que você não perca o foco, a mensagem precisa ser clara e objetiva.

Uma outra coisa importante é selecionar o seu público alvo, se você pretende fazer um evento para casais por exemplo, não teria sentido direcionar o convite para solteiros, simples assim, então sempre quando tiver uma mensagem para publicar é grande importância que você consiga definir qual o grupo de pessoas, nas redes sociais você consegue definir grupos por sexo, faixa etária, região onde vivem, entre outras, esses filtros deixem a sua mensagem mais assertiva.

O passo mais importante é o conteúdo, é ele que vai determinar o sucesso ou não da sua estratégia, devemos procurar algo que seja interessante e que tenha a capacidade de chamar a atenção das pessoas, aqui a sua criatividade vale ouro é ela que vai contar. É sempre bom lembrar que o conteúdo deve estar ligado ao objetivo que pretende alcançar.