Controle e Acolhimento de Visitantes na Igreja

Controle e Acolhimento de Visitantes na Igreja

No Brasil dos últimos anos, uma boa parcela da população se declara como pertencente a religião evangélica, estudiosos afirmam em torno de 60 milhões de pessoas se declaram evangélicos, 31% da população, segundo pesquisa DataFolha em janeiro de 2020.

Para nós cristãos, a igreja deve ser a instituição mais importante da história, o próprio Cristo edificou a sua igreja, sendo ela a menina dos olhos de Deus, a noiva do Cordeiro, o local onde as pessoas nascem de novo e foram redimidas pelo sacrifício de Jesus.

Sempre temos enfatizado que a igreja como organismo tem uma missão, trazer pessoas para conhecer o evangelho, cumprindo um mandamento do próprio Cristo que nos instruiu no Livro de Mateus a ir e pregar o evangelho a toda criatura, complementando que aquele que crer e for batizado terá como prêmio a salvação.

Para cumprir a sua missão toda igreja deve almejar o crescimento, material e espiritual, ela precisa de pessoas e recursos para dar sustentação ao seu crescimento, neste artigo Metas para a Igreja Crescer falamos sobre metas que a igreja pode definir para crescer.

Fazer a igreja crescer não é uma conta matemática, não existe uma receita única, como no artigo que citamos no parágrafo anterior, existem fórmulas que você pode adotar e adaptar a sua realidade, entretanto, são rotinas de cunho administrativo e organizacional.

Teste Grátis!

Gestão Online para Igrejas Evangélicas
Aplicativo completo, fácil e prático para o controle total da secretaria e do financeiro através do computador ou celular.

Não podemos nos esquecer que são pessoas lidando com outras pessoas, todos nós temos as nossas imperfeições, e são as pessoas que dão identidade a igreja, como dissemos neste outro artigo Porque Minha Igreja Precisa de Gestão Financeira a igreja reflete a forma de administrar de seus líderes, assim uma igreja acolhedora faz toda diferença.

É importante conceituarmos que não existe igreja terrena perfeita, já que ela é composta de pessoas e estas, como dissemos, carregam consigo suas imperfeições, claro perfeições também e isso vai se refletir no gerir dos diversos departamentos da igreja.

As igrejas que orientam seus líderes a investir mais no ser humano, se tornam mais fortes, fazem toda diferença, sendo acolhedoras, onde todos são chamados e bem vindos, conforme nos ensina a Bíblia Sagrada, “Portanto recebei-vos uns aos outros, como também Cristo nos recebeu para a glória de Deus” (Rom. 15:7).

Para ser tornar acolhedora a igreja precisa criar um círculo virtuoso, onde precisamos buscar aqueles que precisam ouvir a palavra, dar-lhes a devida acolhida, integrá-los a nossa comunidade, dar-lhes o treinamento necessário e enviá-los para que tragam outros, onde a dinâmica se reinicia.

O acolhimento deve ser entendido como a maneira como cada pessoa é tratada em diferentes formas de contato com seus iguais na igreja, ele tem como fim principal fortalecer os grupos de comunhão e a maneira como os ministérios se comportam diante dos acontecimentos internos.

O visitante ou o novo convertido vai se integrar melhor e muito mais rapidamente quando se envolver com os afazeres da igreja, a acolhida precisa dar-lhes essa oportunidade, assim ela cresce em todas as direções.

Quando é bem acolhido, o visitante ou novo convertido logo se integra a vida da igreja, quem está a frente dos trabalhos se sente fortalecido, os ministérios ganham fôlego com mais pessoas para as tarefas, da uma nova dinâmica a igreja, ela cresce em qualidade e quantidade.

Se pararmos para pensar e levantar as principais razões que levam a pessoa a escolher determinada igreja para congregar e ainda quais critérios podem fazer com que essa pessoa permaneça na igreja, certamente o acolhimento que a igreja oferece estará entre os primeiros citados.

Até aqui tratamos das questões sob a ótica das relações humanas e dentro do âmbito espiritual, obviamente que não é possível esgotar esse assunto, muitas outras questões podem ser levantadas e trabalhadas, entretanto, devemos também dar atenção as rotinas administrativas.

Aquela pessoa que visita nossa igreja, que é bem acolhida, segue firme nos princípios cristãos e se decide é um forte candidato a ser batizado, se tornar um membro efetivo e continuar servindo a igreja e a Cristo, ou seja, o acolhimento é uma ferramenta que ajuda a igreja crescer.

Agora que já sabemos as boas práticas para a acolhida do visitante, vamos tratar das questões organizacionais e pessoais, aqui também não tem uma receita pronta, vai depender muito de cada igreja, da disponibilidade de pessoas e recursos para implementar isso, principalmente se houver um aumento de visitantes, o que é esperado.

Pela nossa experiência, em vários anos trabalhando com igrejas, a situação do visitante é diferente da do congregado e diferente daquele que já é membro efetivo, então, a priori, quando a pessoa aparecer pela primeira vez na igreja é importante fazermos um cadastro sucinto, apenas com dados pessoais e de contato.

Obviamente que temos que ter uma pessoa ou uma equipe muito bem treinada para essa tarefa, que saiba fazer a leitura exata da situação para saber o momento de colher os dados, antes ou depois do culto, na medida em que haja tempo suficiente, alguém pode mostrar as dependências da igreja, falar como funciona, apresentar pessoas e quem sabe obter os dados.

O ideal é que a coleta dos dados seja na primeira vez, mas nem sempre isso é possível, vai depender da habilidade da equipe ou da pessoa responsável, reforçando que tem que ser feito da maneira mais sutil possível, de forma a não invadir a privacidade da pessoa.

Com tanta tecnologia que temos hoje é inviável levar a pessoa numa sala ou preencher fichas em papel, com tablet ou celular, com aplicativos e rotinas próprios, como esse aqui Cadastro de Visitantes, conseguimos rapidamente coletar os dados e já deixar tudo organizado.

Um sistema que gerencie essas coisas é importante, porque pode ser que o visitante seja batizado em outra igreja, aqui se toma outro caminho, se ele quiser se tornar membro pode ser por carta ou aclamação, se não for batizado, o caminho é outro, integrá-lo a comunidade e depois batizar.

Um sistema tem que facilitar o nosso dia a dia, dentro do SigiWeb, na rotina do cadastro de visitantes existem várias ferramentas que vão nos auxiliar, no decorrer do processo o visitante pode ser inserido na rotina do batismo, ele pode receber e-mails e avisos da igreja e, depois de batizado, seus dados podem ser exportados para o cadastro de membros.