Gestão de Contas a Pagar para Igrejas

No mundo global do século XXI não há espaço para amadorismos, estamos vivendo uma transformação sem igual, desde que o homem inventou a roda o mundo não para de se deparar a cada dia com uma nova descoberta e cada novidade que surge é propulsora de uma grande transformação.

E não falamos apenas de tecnologia, neste artigo também vamos falar um pouco dos processos para que você entenda a importância de, além de se preocupar com o gerenciamento financeiro, também dar um enfoque na administração de contas a pagar.

Neste artigo “Gestão Financeira para Igrejas Parte 1” iniciamos uma série onde tratamos da gestão financeira para igrejas e demos enfoque na necessidade dessas instituições criarem um planejamento moderno e atrelado as ferramentas digitais tão na moda nos dias de hoje.

Como sempre enfatizamos, igrejas não são empresas, nem podem trabalhar somente com vistas ao lucro, entretanto, elas precisam sobreviver, tem seus próprios custos e prestam um serviço essencial a sociedade, geram emprego, não pagam impostos, mas recolhem taxas, pagam contas de água, luz, telefone, internet, entre outras para alcançarem as suas finalidades.

Chamamos a atenção para que se estruture uma gestão financeira simples e eficiente, ela precisa ser transparente e confiável aos olhos do gestor de modo que ele consiga perceber o resultado de cada ação, a exemplo de quando se efetua o pagamento de um fornecedor e o saldo de contas a pagar tenha um decréscimo imediatamente.

Teste Grátis!

Gestão Online para Igrejas Evangélicas
Aplicativo completo, fácil e prático para o controle total da secretaria e do financeiro através do computador ou celular.

Na igreja todos os departamentos tem o seu grau de importância, veja neste artigo A Igreja em Departamentos, mas sempre é bom saber que o setor financeiro é uma área primordial da administração eclesiástica, visto que cabe a ela fazer um acompanhamento das entradas e saídas e organizar os orçamentos, inclusive dos demais setores.

Neste artigo queremos dar ênfase em que a gestão financeira não se resume a controlar as entradas e saídas da igreja mas também um importante setor chamado de Contas a Pagar, visto que tão importante saber quanto entra ou sai de recursos é também saber quanto se vai pagar para fornecedores, prestadores de serviços e parceiros da igreja.

O Que É Contas a Pagar

Em resumo, o Contas a Pagar é um setor dentro do financeiro, que é o responsável por administrar as obrigações financeiras assumidas pela igreja, ou seja, todas as contas que ela deve pagar como o salário dos funcionários e as obrigações decorrentes, energia elétrica, telefone, despesas de manutenção, entre outras.

Contas a Pagar

O principal objetivo do Contas a Pagar é fazer com que a igreja tenha total controle dos pagamentos a serem realizados e claro também daqueles cujos pagamentos já foram efetuados e a partir disso alimentar os demais sistemas financeiros tais como caixa, bancos, contabilidade, relatórios e balancetes.

Dicas para Uma Boa Gestão no Contas a Pagar na sua Igreja

Por mais difícil de acreditar que seja, um dos problemas mais frequentes das igrejas e instituições com relação ao controle dos seus pagamentos não é a falta de dinheiro mas a falta ou a inexistência de um bom planejamento, por isso o controle de Contas a Pagar deve ser encarado como uma rotina diária, visto que envolvendo recursos da igreja pode levar a prejuízos, multas e juros ou ainda situações de protesto ou problemas na justiça.

Quando a igreja organiza as suas dívidas, ela pode dar prioridade nos pagamentos mais importantes, tendo a benesse de cortar gastos que não essenciais para a manutenção da entidade e ainda garante o pagamento de todas as contas em dia, evitando assim, o pagamento de multas e juros por atraso.

Quando se fala em gestão é importante ter uma rotina, quando você chegar no seu ambiente, já vai saber o que vai fazer, não vai ficar revirando documentos e procurando o que fazer, tenha o hábito de seguir uma ordem para fazer os pagamentos, se você seguir uma sequência lógica, seja por data, por fornecedor, não vai acabar esquecendo de pagar alguma conta ou pagar uma conta duas vezes.

Dicas para Contas a Pagar

Uma outra dica bastante interessante é sempre acompanhar as datas de vencimento das contas da igreja, visto que pagar contas fora do prazo é igual a multas e juros, contas como água, luz, telefone, etc., que devem ser pagas todo mês é interessante deixar em débito automático, mesmo assim fique atento, confira se foram debitadas.

A experiência nos ensina que em certos dias do mês temos entradas mais consistentes de dízimos e ofertas, ajuste com seus fornecedores, prestadores e concessionárias de serviço para que os vencimentos de suas faturas coincidam com os períodos de melhor entrada de recursos na igreja, parece bobagem mas isso evita muita dor de cabeça.

Por mais que o seu Contas a Pagar esteja organizado e você tenha controle das contas da igreja é inevitável que vez ou outra aconteça de se deixar uma conta sem pagar ou não tenha recursos no momento para honrar o compromisso, nestes casos é indicado entrar em contato com o fornecedor e renegociar o pagamento.

Tenha um Sistema de Contas a Pagar

O ser humano é dotado de uma incrível capacidade de raciocínio, mas a tarefa de arquivar documentos, ordenar por datas, somar rapidamente e fazer relatórios confiáveis deve ser confiada as máquinas, por isso para as tarefas do Contas a Pagar tenha uma ferramenta de gestão, ela vai organizar suas atividades, otimizar seu tempo e ainda lhe dar uma visão estratégica.

Sistema para contas a Pagar

Praticando com Contas a Pagar na sua Igreja

Como dissemos mais acima, a rotina de Contas a Pagar deve ser diária, assim todos os dias imprima um relatório onde constem todos os pagamentos agendados para o dia, confronte o relatório com os documentos que você tem em mãos, a saber: faturas, promissórias, recibos, darf, gps, guias de fgts, etc.

Após a conferência o próximo passo é efetuar os pagamentos, seja com emissão de cheques ou agendamento no internet banking, sempre que possível evite usar dinheiro vivo para essas operações, não é proibido, mas não é uma boa prática, além de trazer uma certa dose de perigo.

No dia seguinte a esse procedimento, você deve conferir as baixas lançadas na rotina de Contas a Pagar confrontando-as com os valores debitados no internet banking ou com os cheques emitidos para validar os pagamentos e as baixas no sistema de Contas a Pagar.

O sistema SigiWeb é uma ferramenta destinada a gestão online de igrejas evangélicas e conta com rotina de Contas a Pagar que vai facilitar o dia a dia das igrejas e dos gestores, propiciando uma visão estratégica dos compromissos da igreja além de ser integrado com as demais rotinas financeiras.